Circular informativa n.º 6 de 19 de fevereiro de 2020

Para: Cidadãos, escolas, empresas/instituições (tecido empresarial, público e privado)

Assunto: Medidas sociais para pessoas regressadas da China ou de áreas afetadas Fonte: Direção Regional da Saúde

Contacto na DRS: sres-drs@azores.gov.pt
Class.:C/C. C/F.

A Direção Regional da Saúde (DRS) informa que à data, e seguindo orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), não existem restrições à estadia no nosso país de cidadãos regressados da China ou de outras áreas afetadas, estando disponíveis informações no Portal do Governo dos Açores – sítio da DRS http://www.azores.gov.pt/Portal/pt/entidades/srs-drs/ e na página da DGS www.dgs.pt. Para todos os que acolhem cidadãos da China ou de outras áreas afetadas, a Direção Regional da Saúde recorda, que à data, é feito um “rastreio” à saída do aeroporto de origem, sendo mais uma medida para garantir a segurança dos cidadãos e tranquilidade de toda a comunidade. Aconselhamos o cumprimento das seguintes medidas de higiene e de etiqueta respiratória:
• Lave frequentemente as mãos, com água e sabão, esfregando-as bem durante pelo menos 20 segundos;
• Reforce a lavagem das mãos antes e após a preparação de alimentos, após o uso da casa de banho e sempre que as mãos lhe pareçam sujas;
• Pode também usar em alternativa, para higiene das mãos, uma solução à base de álcool;
• Use lenços de papel (de utilização única) para se assoar;
• Deite os lenços usados num caixote do lixo e lave de seguida as mãos;
• Tussa ou espirre para o braço com o cotovelo fletido, e não para as mãos;
• Evite tocar nos olhos, no nariz e na boca com as mãos sujas ou contaminadas com secreções respiratórias. As pessoas regressadas da China ou de uma área afetada devem estar atentas ao surgimento de febre, tosse e eventual dificuldade respiratória. Se surgirem estes sintomas, não se devem deslocar aos serviços de saúde, mas ligar para Linha de Saúde Açores (808 24 60 24), e seguir as orientações que lhes forem dadas. Por regra não se recomenda qualquer tipo de isolamento de pessoas sem sintomas. A evolução da situação pode ser acompanhada em:  http://www.azores.gov.pt/Portal/pt/entidades/srs-drs/textoImagem/coRONAVIRUS_S1.htm onde encontram várias informações como, por exemplo, os cartazes que anexamos. Estas medidas enquadram-se na Emergência de Saúde Pública Internacional declarada pela OMS, na sequência da epidemia por um novo coronavírus. Em 31 de dezembro de 2019, a OMS foi informada de casos de pneumonia na cidade de Wuhan, China. Em 7 de janeiro de 2020 um novo coronavírus foi identificado como a causa da doença que foi denominada COVID-19. Os Países aumentaram a sua vigilância para diagnosticar rapidamente possíveis novos casos de COVID-19. Desde então, foram identificadas mais pessoas infetadas por esse vírus na China, além de casos importados para outros países, inclusive na região europeia. A Direção Regional da Saúde, em articulação com a Direção-geral da Saúde tem seguido, desde o primeiro momento o desenvolvimento do surto no contexto da identificação do novo vírus. Foi ativado o dispositivo de Saúde Pública do país, com monitorização e vigilância epidemiológica, gestão e comunicação de risco, habituais nestas situações. Obrigado por nos ajudar a ajudá-lo (a)!  

Anexos Circular Informativa 6
Translate »